Cá entre nós // Sobre autorresponsabilidade | Seja Imensa
426
post-template-default,single,single-post,postid-426,single-format-standard,qode-news-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Cá entre nós // Sobre autorresponsabilidade

 

Olhar pra cima quase sempre custa uma dor nos olhos e umas dúvidas sobre até onde isso tudo vai. Olhar pro nosso sonho também. A coragem hesita em algum ponto e nos cobra um pouco mais de verdade além de uns poréns.

Mas a gente sabe que ele tá ali.
E nada é mais doloroso e delicioso ao mesmo tempo do que saber que só depende de você.

“Oi, autorresponsabilidade. Tchau, medo.” Poderia ser simples assim, ou talvez a clareza até fosse suciente. Mas o fato é que o céu tem seus ciclos – escuro ou bonito em plena luz do dia ele cumpre o seu papel. Aquece alguns rostos enquanto penumbra uns outros, colore a teimosia de fulano e posa, com certa frequência, de cenário para mim.

Ele é um vazio totalmente imenso. Ninguém mora ali mas a maioria ama passear por lá e uns passarinhos bem que tentam mas, não adianta, eles tem que pousar.

O meu sonho gosta de brincar entre azul e sombra e nesse meio tempo eu costumo lembrar que não há pés no chão que não queiram nele, mesmo assim, voar.

Leia mais posts como este aqui:
// Cá entre nós // Namorando à distância
// Opostos e Iguais

 

Sem Comentários

Escreva um Comentário